Convite para Defesa de Tese de Caroline Mary Gurgel Dias Florêncio

A Coordenação do PPGSP convida a todos os interessados para a Defesa de Tese da doutoranda Caroline Mary Gurgel Dias Florêncio cujo projeto é intitulado “Padrões espaciais, temporais e clínico-epidemiológicos da hanseníase no Brasil, 2001 a 2015”, orientada pelo Prof. Dr. Carlos Henrique Morais de Alencar que ocorrerá no dia 17 de julho às 09 horas, no Departamento de Saúde Comunitária, situado na Rua Prof. Costa Mendes, 1608 – 5º andar.

Respostas aos Recursos da Etapa 2

A Coordenação do PPGSP comunica que a Resposta aos Recursos impetrados referente à Etapa 2 (Exposição e Arguição do Projeto de Pesquisa) está disponível em Doutorado>Processo seletivo. A resposta aos recursos impetrados referentes à Linha 2.3 será divulgada nesta data.

Mudança de Cronograma Etapa 2

A Coordenação do PPGSP comunica a alteração no Cronograma da Etapa 2. A mudança atinge exclusivamente os candidatos da Linha 2.3 Epidemiologia das doenças infecciosas, incluindo Zika, HIV e Hanseníase/Avaliação qualitativa e híbrida incluindo métodos qualitativos e qualitativos mistos, pesquisa participativa baseada na comunidade e análise de redes.

Resposta aos Recursos da Etapa 1

A Coordenação do PPGSP comunica que a Resposta aos Recursos impetrados referente à Etapa 1 (Avaliação do Projeto de Pesquisa Escrito) está disponível em Doutorado>Processo seletivo. Na mesma página, foram publicadas as Bancas Examinadoras e o Cronograma da Etapa 2.

PPGSP marca presença no 1º Encontro Nordeste de Saúde da Família

O Grupo de Pesquisa em Doenças Tropicais Negligenciadas, do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da Universidade Federal do Ceará, e a Liga Acadêmica em Doenças Estigmatizantes da UFC marcam presença, através de um estande, no 1º Encontro Nordeste de Saúde da Família.

Uma realização da Secretaria da Saúde do Ceará, do Ministério da Saúde, através da Fundação Oswaldo Cruz, e do Conselho Estadual de Saúde do Ceará, o evento segue até esta sexta-feira (15), no Centro de Eventos do Ceará, com a discussão sobre o Sistema Único de Saúde (SUS).

A participação do grupo e da liga da Faculdade de Medicina da UFC ocorre em parceria com a organização social holandesa Netherlands Hanseniasis Relief (NHR) – Escritório Brasil e a organização social Universidades Aliadas por Medicamentos Essenciais (UAEM Brasil). O objetivo dessa articulação foi apresentar o cenário das doenças tropicais negligenciadas (DTN) no País, como doença de Chagas, esquistossomose, hanseníase e leishmaniose.

No estande da UFC estão sendo desenvolvidas ações educativas para o público sobre a temática através de jogos, filmes, panfletos e uma mandala do conhecimento. Além de fomentar o processo de aprendizagem dentro de um ambiente de discussões científicas, essas estratégias educacionais favorecem a socialização dos aspectos clínicos e epidemiológicos das doenças negligenciadas.

Nessa atividade participam cinco mestrandos e dois doutorandos dos Programas de Pós-Graduação em Saúde Pública e em Patologia, seis graduandos do Curso de Enfermagem, seis membros da Liga em Doenças Estigmatizantes e três membros do Grupo de Pesquisa em Doenças Tropicais Negligenciadas da UFC.

Estão ainda presentes membros da NHR e da UAEM Brasil, além dos docentes Alberto Novaes Ramos Júnior e Jaqueline Caracas Barbosa, do Departamento de Saúde Comunitária da UFC.

DOENÇAS NEGLIGENCIADAS – As doenças negligenciadas são aquelas causadas por agentes infecciosos ou parasitas e consideradas endêmicas em populações de baixa renda. Doenças tropicais como a malária, a doença de Chagas, a doença do sono (tripanossomíase humana africana, THA), a leishmaniose visceral (LV), a filariose linfática, a dengue e a esquistossomose continuam sendo algumas das principais causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo.

Na América Latina e no Caribe, estima-se que 46 milhões de crianças vivem em áreas de alto risco de infecção ou reinfecção com helmintos transmitidos pelo solo, enquanto cerca de 11 milhões de pessoas estão em risco de tracoma e 70,2 milhões estão em risco de doença de Chagas. Mais de 33 mil novos casos de hanseníase e 51 mil casos de leishmaniose cutânea são relatados nas Américas a cada ano.


Fontes: Solange Paiva, diretora executiva da NHR Brasil – fone: 85 99918 5754 / Adriana Reis, do capítulo da UAEM Brasil – fone: 85 9964 04558 e e-mail: drikluk@gmail.com

Convite qualificação Adriana da Silva dos Reis

A Coordenação do PPGSP convida, a todos os interessados, para o Exame Geral de Conhecimentos da mestranda Adriana da Silva dos Reis cujo projeto é intitulado “Vulnerabilidade em redes de convívio domiciliar com sobreposição de casos de hanseníase em municípios do Norte e Nordeste brasileiro”, orientado pelo Prof. Dr. Alberto Novaes Ramos Junior que ocorrerá no dia 28 de maio às 14 horas, na Sala de Videoconferência do NUTEDS, situado na Rua Prof. Costa Mendes, 1608- Térreo.

Simpósio Nacional de Educação na Saúde 2018 | CCS | UFRB

O “Simpósio Nacional de Educação na Saúde: Formação e Educação Permanente em foco” (registro CCS|UFRB nr. 17404/2018) é um evento idealizado pelo Grupo de Pesquisa Grupo Unido para Trabalhos de Orientação – GUETO (registro CNPQ 6842281804830950) e pelo Projeto de Pesquisa Formação Docente em Saúde: implicações no campo do ensino superior (registro PPGCI/CCS 1689/2017), e será realizado pelo Programa de Extensão Saúde no Ar: educação e comunicação no Recôncavo da Bahia (registro CCS|UFRB 13301/2017)  em parceria com a Faculdade de Ciências e Empreendedorismo | FACEMP.

O evento faz parte da segunda fase do Projeto de Pesquisa Formação Docente na área de Saúde, será elaborado por discentes e docentes do CCS | UFRB, bem como, autoridades nesta área de conhecimento (Grupos de pesquisa de outras IFES, etc), dentre outros parceiros (Instituições de Ensino superior externas), e configura-se como uma das estratégias para ampliar o escopo de pesquisas e viabilizar o debate entre pesquisadores, discentes e comunidade em geral, sobretudo da região do Recôncavo da Bahia e regiões circunvizinhas.

O Simpósio também contribuirá para a formação profissional locorregional e estadual, a partir do intercâmbio entre pesquisa, docência, gestão, assistência, dentre outras experiências desenvolvidas entre os Programas de Graduação e Pós-graduação da área, sendo este, um importante vetor de divulgação, articulação e consolidação da Formação Superior, assumindo um espaço privilegiado, no contexto regional, para efetivação das ações previstas em seis eixos propostos:

  1. Política, planejamento e gestão da Educação Permanente;
  2. Educação permanente e as tecnologias da informação e aprendizagem;
  3. Educação permanente e a mudança nas práticas: a aprendizagem no contexto do trabalho na área da Saúde;
  4. Educação e Comunicação em Saúde;
  5. Formação profissional em Saúde;
  6. Formação docente em saúde;

Além da possibilidade de apresentação de trabalhos realizados pelos docentes e por estudantes da graduação e pós-graduação por meio de coordenações coordenadas, professores e pesquisadores terão ainda, a oportunidade de vivenciar diversas salas temáticas e rodas de conversa.

O evento acontece de 7 a 9 de junho, nas dependências o IFBA de Santo Antônio de Jesus| BA e do Centro e Ciências da Saúde – CCS | UFRB.

Já está aberta a submissão de trabalhos nos eixos temáticos acima indicados, período 05 a 25 de maio, pelo site: https://www3.ufrb.edu.br/eventos/sinesa/resumos/ .

Mais informações pelo site o evento https://www3.ufrb.edu.br/eventos/sinesa/

Fonte: Carolina Gusmão Magalhães (Professora do CCS|UFRB).